Categoria: Cidades do meu Brasil

02
abr
Para mais flagras como esse nas super organizadas ruas
de Cuiabá se inscreva no Canal Vá Nesta Direção
27
out
Eae gurizada que curte o Calango do Cerrado, depois de uma semana tensa, o Cidades do meu Brasil e os demais post´s semanais estão de volta. E hoje em homenagem ao novo integrante da equipe, Willian Matte, iremos falar de Porto Velho – “Rondonha”. Lembrando aos baitolinhas que gostam de criticar tudo, que a finalidade do Cidades do Meu Brasil é fazer humor e não ofender as pessoas nem lugares, portanto, se você se sentir ofendido, problema é seu! E se você for de Rondônia e não quer passar raiva, não leia o post e passe para o seguinte, tranquilo?

Porto Velho está localizada no meio de lugar nenhum e para se chegar até lá são necessárias 10 horas de avião, 20 horas de ônibus, 15 horas de carro, 3 dias de barco, 8 horas de canoa e mais 1 hora e meia de cipó. Por que a porra dessa cidade é tão isolada que só índio chega lá à pé.

A cidade nasceu em 1914, quando gringos boiolas, fugindo da Primeira Guerra Mundial, resolveram criar um Ferrorama, tamanho gigante, para passar o tempo enquanto o mundo explodia. A Ferrovia recebeu o nome de “Ferrovia do Diabo” em razão do clima quente pra caralho, onde 6 meses os habitantes são cozinhados e os outros 6 são fritados.

Esta gleba possui atualmente um aeroporto internacional com vôos frequentes para outros países distantes como Brasília e Manaus. Pousar na floresta de Porto Velho é um desafio até para os pilotos mais experientes. Mesmo porque com tanta fumaça de queimada não se vê porra nenhuma ou quase nada.

O clima é o queimante-úmido, tendo apenas duas-estações bem definidas: lama e poeira. Baseado no clima porto-velhense é que Einstein elaborou a “teoria do esforço mínimo”, que consiste na inércia corporal a fim de evitar o suor. O cientista morreu frustrado ao saber que a teoria jamais funcionou.

Por ter um clima diferente do restante do Brasil, Porto Velho teve que criar um que representasse o que realmente diz a respeito aos fenômenos metereológicos, Fumaça.

Em Porto Velho não existe cultura. Por isso os habitantes costumam copiar os hábitos de outros lugares:
No Carnaval em fevereiro, os portovelhenses vão às ruas dançar como no Rio de Janeiro, em blocos de folia como “Banda do Vai Quem Quer (E Volta Vivo Se Puder)”, “Maria Fumaça”(símbolo fálico máximo da cidade) e “Galo-da-Meia-Noite”(a hora mais fria do dia);

No Carnaval fora-de-época, os cidadãos cantam em voz alta as músicas de macumba axé da Bahia. Durante as Feiras de Exposições, é comum vestir-se de peão de boiadeiro, subir em caminhões ou em cavalos e ficar ingerindo bebidas debaixo do Sol do caralho forte da região, cantando músicas de corno sertanejas, típicas de Goiás. As rádios locais então são um show a parte. 7 da manhã sertanejo, 9 horas forró, 12 bate estaca, repetindo esta troca durante todo o dia. E tem mais, para cada música, são 15 minutos de propaganda, daquelas que o “loucutor” (isso mesmo, deixa qualquer um louco), fica gritando na porta das lojas e oferecendo de tudo, coisa de pobre mesmo. Informação, jornalismo, “música de consultorio” nem pensar. Não podemos esquecer da rádio-cipó… umas merdas dumas caixas de som penduradas nos postes de eletrificação… Só vendo para crer. É o pau-do-fuxico evoluído.

Os músicos de Porto Velho não fazem sucesso, pois só fazem músicas dedicadas ao Rio Madeira. Se você quer ser um músico fudido da vida, venha para Porto Velho, e faça uma música sobre o Madeira!

Outra cultura típica em Porto Velho, é a “Bailarina da Praça”… Uma diaba feia pra caralho,que passa o dia do capeta (que é quente pra satanas nenhum botar defeito) dançando na “praça do baú”,sua arte mais singular ,é cantar músicas adivinha de quem??? Xuxa, em pleno meio dia.
Em Rondônia não existe imprensa nem jornalistas. Os meios de (fofocas) comunicação local se nutrem de informarem a criminalidade, a falta de infra-estrutura, e noticiários das aldeias. Os sites de notícias limitam-se a efetuar “copiar e colar” (control+V control+C) de assessorias de comunicação e de políticos que querem plantar informações contra seus adversários. Entre os meios de fofocas mais importantes, se destaca o “Rondônia ao Vivo”, uma espécie de imprensa marrom on-line que traz as fofocas de toda parte de seu mundinho fechado para todas as ocas do povoado. O Rondônia ao Vivo leva ao mundo da internet as fofocas verdadeiras no momento que o fato acontece, sempre de acordo com quem paga mais.

Compõe-se principalmente por imigrantes, paraibanos, cearenses, paulistas, paranaenses, gaúchos, cariocas e afins, que por não terem conseguido nada em seus buracos de origem (incompetência, burrice, ganância, entre outros) vieram tentar a sorte em uma região pouco explorada na puta que pariu.
A cidade possui atrações turísticas, como as três caixas d’água que ninguém sabe pra que que serve aquelas porra. Só pra aparecer de fundo dos jornais de tv mais pebas de que se tem história e pra os bocós dos turistas olharem: “Oh, que coisa enferrujada ridícula e velha linda”. Que por sinal parecem três pênis.

Além disso, é possível avistar um grande rio que banha a cidade, de nome mercúrio Madeira. Os trens da ferrorama ferrovia madeira mamoré, que na maior parte do tempo servem de banheiro espaço para se realizar necessidades fisiológicas. Do Mirante pode-se observar a maior concentração de fezes humanas da Região Norte na pseudo-praça da estação de trem.

A economia baseia-se, principalmente, na venda de produtos locais (salgados e sucos de 0.50 centavos que eles chamam de merenda, vendas de DVD pirata, etc.) indígenas como maconha, cocaína e vagina.
Como toda cidade brasileira, Porto Velho também tem seus times de futebol amadores que disputam a série Z do campeonato brasileiro. O principal clube dos vexames locais é o Sport Club Genus de Porto Velho. Também outros esportes como arremesso de mato , capinação, fugir da onça 2.000 km rasos e matar capivaras. As duas melhores academias de musculação ficam no centro da cidade, Win e Mahatman, lá a qualquer hora do dia você encontra um bando de viados malhados fazendo carão de macho. Todos fazem depilação de auréola no fresco Francimar, que é superdotado, e passa o rodo na molecada. Se vc quiser sair com eles, basta 50 reais do whey protein.

Também é típico se ver na praça lutas de judô entre índios:

O que mais se encontra em Porto Velho:

  • Chupadores de tucumã
  • Carro com insulfilme com ar condicionado ligado
  • Sapatão
  • Homem Feio
  • Mulher Feia
  • Mães adolescentes
  • Filhos de mães adolescentes
  • Ruas com buraco
  • Marmanjo soltando pipa
  • Gente retardada que se acha popular
  • Buracos pra caralho
  • Playboy tirando foto na escada rolante do Shopping
  • Ricos
  • Patys
  • Buracos grandes pra caralho
  • Gente que pensa que é rico
  • Vendedor de quebra-queixo
  • Taxista
  • Buraco cheio de água
  • Noiado pagando de playboy
  • Playboy pagando de noiado
  • Playboy
  • Maconheiros
  • PM comprando CD pirata
  • Muito corno
  • Buracos que parece rios
  • Sulista (PR,RS,SC)
  • Salgado e Suco de R$0.50 ( o fifty cent)
  • Indios…
  • Greve
  • Moto taxistas.
  • Famosos ABA RETAS.
  • Los “alguma coisa” (Los Marmanjos, Los Débil Mentais,Los FULEIROS, Los chupapicas…)
  • Otakus
  • E bicha muita bicha, todas as mais feias do Brasil vieram para cá, puta que pariu!
  • Buracos que levam a China
  • lan house em cada esquina.
  • Salões de “beleza” a cada 10 metros
  • Playboy bombado com abada.
  • Buracos dentro de um buraco enburacado
  • Acreanos que não deram certo no Acre e foram tentar a vida em Porto Velho.
  • Puta vendendo seu buraco
  • Puta feia pra caralho,principalmente em um bar chamado “ANACONDA’S BAR” Av.Gov, Jorge Teixeira…
  • Demonios disfarçados de putas.
  • Putas lisas disfarçadas de travestis.
  • Travestis dando o cu na praça,na rua,em casa,no motel,no mato,na escola,na lan house…
  • Mototaxistas tarados,traficantes,cafetões,viados,estrupadores e vereadores.
  • Mulher feia pra caralho
  • Mulher feia que se veste de “peoa country” nas feiras agropecuárias “EXPOVEL”
  • Feiras agropecuárias de cornos,viados e de mulher feia.

Ontem ficamos sabendo que em “Rondonha” existe o tal do suco “mancha pulmão”, mas peraí, caralho! Eles cheiram os sucos? Como que um suco vai para no pulmão!?!?! São estas e outras coisas que me fazem NÃO querer ir para Rondônia! Alias, Rafinha Bastos já zuou este estado e como sempre, foi mais polêmico que mamilos. Agora resta-me saber, este post terá a mesma repercussão? Cenas dos próximos capítulos…


Já viu os videos?

http://92.222.114.43/wp-content/uploads/2011/12/compartilhe.png
http://migre.me/60hzJ

13
out
O Cidades do meu Brasil desta semana chegou um dia atrasado por que eu resolvi dormir estava ocupado demais para pesquisar, escrever e meditar sobre esta cidade, que além de estar no meio do mato, num tem muitas informações e as piadinhas com relação a ela já estão meio batidas, por isso tasquei um foda-se mesmo e da-lhe ctrl+c e ctrl+v. Já descobriu a cidade de hoje? É claro que vamos falar da única cidade do Acre (ele existe, eu conheço um cara que é amigo dum cara que diz ser de lá), Rio Branco!

Rio Branco diz ser a capital do Acre. Maás esta cidade não, porque os rios lá só tem cor marrom de lama. Levou esse nome em homenagem ao famoso Barão do Rio Branco, porque antes se chamava de Soledad del Nuerte, capital da Bolívia, já que todos sabem que o Acre foi comprado por el Brasil por uno caballo!!! Como diria nosso amigo Perro Morales.

Em Rio Branco aconteceu o famoso Pacto de Rio Branco, uma reunião internacional entre os descíclopes, que terminou absolutamente sem solução, já que o partido noob, também chamado de jacobinos não entendeu nada do que estavam propondo (também, noob não entende nada nunca). A reunião terminou em muita pancadaria e discórdia. A polícia foi chamada, e com sua evidente diplomacia fez ver aos envolvidos que todos deveriam buscar o bem comum e a concórdia, colocando quem ainda relutava no saco só para não perder o hábito.

Na antiguidade, Rio Branco foi chamada também de Akatan ou Eldorado pelos espanhóis, uma terra de ouro. Inspirou muitos escritores de contos infantis e até filmes futuristas. Citada no Senhor dos Anéis como Valfenda ou Rivendell, era também a inspiração de George Lucas quando disse: Numa galáxia muito, muito distante…. O Acre também é a terra natal dos Klingons e dos Power Rangers. Rio Branco também já foi chamada de Atlântida, onde moravam um povo de pele azul difundido pelo filme Interstella 5555, do Daft Punk. Esses homenzinhos azuis são os antepassados diretos dos Namekuseijins, e foram os primeiros criadores das Esferas do Dragão e dos morfadores dos Rangers. O Stonehenge fica localizado exatamente no meio da cidade, ao lado das colinas dos Teletubbies, que ocuparam a cidade fugindo do casal Nardoni. Fernandinho Beira-Mar encontrou refúgio em Rio Branco, na casa de Che Guevara, que fugiu, engordou, cortou cabelo e barba, deixando só um bigode e se escondeu ali, sob pseudônimo de Chico Mendes. Segundo informações do site Paparazzo, Gal Costa e Caetano Veloso têm uma casa de verão em Rio Branco também. Timothy Mulholland estava construindo ali um apartamento com o dinheiro do fundo de pesquisa da UNB, ao lado da famosa Torre de Babel, situada no estacionamento privativo dos Jardins da Babilônia (o maior conjunto de favelas de Rio Branco). Sabe-se que Ozzy Osbourne já teve uma casa ali, ao lado da Área 51, com o nº 666, mas foi vendida a um jogador de basquete desconhecido que só assina as iniciais O.J.

Elvis não morreu, só voltou pra casa: Avenida Amazonas, número 777, na esquina com a reserva indígena desconhecida descoberta há pouco tempo pelos espertalhões da Google. Eles chegaram perto demais de seu mestre espiritual e musical, então os Índios tiveram que botar abaixo o satélite da Google.

A cidade foi toda construída segundo os padrões clássicos da arquitetura superfaturada brasileira, criada inicialmente com o nome de Éden: Terra de Dercy Gonçalves. Depois de toda a epopéia bíblica, Dercy vendeu o Éden para Walt Disney e assim começou a história de Atlântida e dos Namekuseijins. Anakin Skywalker casou-se em Valfenda, com Amídala (Pó-de-mé), durante o filme II: O Ataque dos Clones. Os cenários usados para O Senhor dos Anéis, Nárnia, Eragon e todos os musicais da Disney são locações em Rio Branco. Também, os personagens da Disney, tais como Mickey Mouse, Pato Donald e até o Pluto, nasceram em Rio Branco (salvo a excessão do Zé Carioca, que nasceu na cidade do Rio de Janeiro, estado da Bahia). Os três porquinhos mudaram-se para Rio Branco junto com sua amiga Branca de Neve e os Sete Anões, quando se aposentaram. O pântano do ogro, onde moram Shrek e sua família, é também território do Acre, ainda dentro dos limites do município de Rio Branco. Um dos distritos mais conhecidos da capital acreana é Ji-Paraná. Walt Disney doou parte das terras do Acre para o governo brasileiro em troca da Rede Globo passar seus desenhos pelo menos 24 vezes ao dia.

Mapa do Estado do Acre

Com isto percebemos que no Rio Branco tem tanta gente importante e influente que eles não tem tempo para perder na internet ao contrário de você que fica no Calango do Cerrado, como podemos ver na foto tirada abaixo:

Pronto, ficamos por aqui e até semana que vem, talvez, num sei, acho que ninguém gosta de ler essa bosta mesmo vai depender de como estará minha semana de provas. E lembre-se o texto aqui copiado você encontra no Desciclopédia então não chore, não grite e não adianta vir falar que se sentiu ofendido, pq eu num to nem aí. Olha a quantidade de piadas de gordos pessoas de osso largo que tem na net e nem por isso eu virei emo.
05
out
Etaaa galerinha do mal tamo com layout novo!!! E só porque o layout novo ficou meio baiano vamos fazer homenagem à Salvador – BA nessa edição do Cidades do meu Brasil. Antes de mais nada quero já avisar ISSO É UMA BRINCADEIRA!!!! Então não vem chorar depois aqui falando que num gostei e mimimi´s porque o Cidades do meu Brasil não acabará antes de acabar as cidades do Brasil.

A história de Salvador é dividida em duas partes antes de ACM e depois de ACM. Reza a lenda que painho ACM não deixou nenhum registro do que aconteceu naquelas épocas remotas. Mas o Calango do Cerrado e sua rede de informações descobriu essa história para vocês.

A Pré-História soteropolitana (salvadorense) foi o período mais conturbado da cidade, até que os Tupinambás expulsaram os Homo Erectus da região e iniciou-se a Era de Paz, marcada pela invenção mais importante da História Baiana: a Rede, muito utilizada por Dorival Caymi. Em seus feudos, os Caciques Tupinambás exploravam os camponeses num regime conhecido como vassalagem. Foi a época dos grandes torneios de miserês, piriguetes em perigo, lagartixas e uma grande cultivo de dendê. Foi então que surgiu uma grande revolta popular chamada Axé, liderada por Daniella Mercury dando a liberdade ao povo baiano. Eis que surge das cinzas ACM no ano de 1666, e pega todos os créditos para si, dando inicio a Era ACM que perdura até os dias atuais.

Em 1880 é inventado o trio elétrico, um ano depois é criado o Carnaval Baiano em um terreiro de macumba. É durante o Carnaval que, na cidade, pode-se encontrar o maior banheiro a céu aberto do mundo, cobrindo toda área metropolitana da cidade (menos na graça, senão os seguranças de ACM te descem o sarrafo), deixando um suave e saudável aroma de uréia com cerveja perfumando a festa.

No ano de 1970 nasce Ivete Sangalo, dezoito anos depois ela lança seu primeiro disco de vinil.
1991 – Ivete Sangalo lança seu segundo disco
1992 – Ivete Sangalo incorpora seu primeiro espírito

1993 – Ivete Sangalo lança seu primeiro CD
1994 – Ivete decide lançar um CD por ano com espíritos diferentes.

Os soteropolitanos constituem cerca de 50% da população brasileira (sendo que 49,55% moram em São Paulo), dos quais 98% só retornam a sua terra de origem durante o Carnaval ou através do “De volta a minha terra” do Domingo Legal. Já onze meses depois (tempo de gestação do baiano), a taxa de natalidade na Região passa para 100% (não existem casos de soteropolitanos nascendo em outras épocas do ano).

Pesquisas recentes apontam que 50,1% da população é feminina e os outros 49,9% são homens.
Salvador é cidade pólo na exportação de côco, cantoras de axé (os discos são produzidos em São Paulo), Obina, Berimbaus e sotaques para novelas da globo, destacando-se os sotaques de paraibano, pernambucano e cearense. O principal produto de importação da cidade são os turistas, vindos principalmente de São Paulo, Rio Grande do Sul, Acre, Espanha, Papua/Nova Guiné e República Tcheca.

Em Salvador existe uma grande mistureba de ritmos e sons. Atualmente o que predomina é o pagodão e o arrocha. Além do Carnaval, grandes festas são organizadas pelo empresário Bocão, que toda sexta-feira promove uma micaretinha em um bairro-cidade (Liberdade,Cajazeiras, Sussuarana…), ou aluga o ex portal da Codeba.

Salvador é a única cidade do mundo em que existe uma rede de fast-food de comida baiana. Nele você pode pedir um combo acarajé (hambúrguer baiano), que vem com vatapá (mostarda baiana), salada, camarão e pimenta, batata frita e água de coco.

Salvador é a única cidade do mundo em que o Reveillón está sempre na moda. Todo mundo se veste de branco o ano inteiro, a não ser no Carnaval, quando a única vestimenta usada é o abadá.
Se por ventura você for para Salvador, eis os pontos turisticos da cidade:

E não esqueça de comprar um perfume de fragância Dendê e boas férias!
.
28
set
Mais uma semana se passou e chegamos na quarta-feira com o Cidades do meu Brasil, prontinho para zuar dos municipios brasileiros, portanto levem na brincadeira meu povo!

A cidade de hoje num deveria ser considerada capital já que só se desenvolveu graças ao estado do Mato-Grosso. Vamos falar da cidade satélite de Cuiabá, aquela cidade que a muito tempo atrás quis aparecer e se tornar capital, fez escandalo e dividiu o estado, Campo Grande, que de grande só tem o nome!

Esta cidadela foi inaugurada graças a um mineiro chamado Zé Pereira que voltando do Paraguai, resolveu montar uma barraquinha de camelo na beira da estrada, aonde as pessoas paravam pra comprar seus produtos se desenvolveu tanto que se transformou na rodoviaria de Campo Grande, que diga-se de passagem parecia um estacionamento debaixo de uma ponte. Hoje construiram uma moderninha, mas num adiantou pra nada, pois nunca terão a copa de 2014! HAHA!

Campo Grande tem a energia elétrica mais cara do Brasil e uma das três mais caras do mundo, devido a um projeto pioneiro que utiliza açúcar ao invés de fios de cobre para conduzir a energia. Esse é o motivo pelo qual o fornecimento é interrompido toda vez que chove.

O meio de transporte de Campo Grande é a tal das “croizinhas”, ou pra você que é normal, deve conhecer como bicicleta ou bike e mesmo assim tem um transito do caramba na tal da Afonso Pena.

Apesar de não existirem favelas em Campo Grande, existem favelados. Há, na periferia, a categoria dos “Malacos”, os quais podem ser sub-divididos em maloqueiros, pilacos, favelados, vida-lokas entre outros. Seus principais habitats incluem, mas não se limitam a bairros como Moreninha, Zé Pereira, Jardim Aeroporto, Aero Rancho, Vila Carlota, Nova Lima e Santa Emilia. Podem ser facilmente avistados ouvindo músicas do Racionais MC’s e têm o sonho de viver na “vida do crime” – como vivem alguns dos favelados de São Paulo, como dizem as letras das músicas. Alias, o tal do Campo- Grandensse é um povo estranho, fica na aula cutucando uma espinha que não existe sempre quando esta boiando nas aulas.

Os habitantes dessa cidade são conhecidos pela sua criatividade, principalmente nos apelidos, todo guri de olho puxado é conhecido como Japão. Todo guri nascido na fronteira é conhecido como Paraguai. Ou se é nativo é chamado de Bugue, Bugre ou Helder.
Segundo o censo de 2009: A cada 20 campo-grandenses, 1 é nativo, 1 é japonês, 1 é libanês, 1 é gaúcho, 1 é paulista, 5 são nelore e 10 são capivaras.

Se um dia você tiver a infelicidade de ir pra Campo Grande eis os “pogramas” pra se fazer:
– Ir pra avenida Afonso Pena todo domingo de carro, ver as brigas dos maloqueiros, beber bolha e fumar madeira e ver capivaras do lado do seu carro.
– Ir no parque e ver capivara, preá e boi
– Andar de frescuzinhus (ui) na compania de uma capivara.
– Ver um agroboy se gabando quanto a compra da sua botina de couro de capivara
– Ir ver capivara no Lago do Amor e acabar levando carrapatos.
– Ir na estátua do indio caindo do cavalo e ver capivaras
– Zuar dos caras porque a cidade não foi escolhida pra copa de 2014, mesmo eles sendo a capital das capivaras!
– Ir no Mercadão Municipal: Onde você come o pastel e o japonês só te avisa que a azeitona tem caroço depois que você morde a própria e ainda encontrar capivaras.

Você acha que eu to exagerando a respeito das capivaras? Já viu o video acima? É uma cena comum é tão comum que tem um parque pra você levar sua capivara de estimação pra passear olha aqui e se quiser tem varias noticias de capivaras em Campo Grande aqui tá ok, ok é um parque nacional pra capivaras…

http://92.222.114.43/wp-content/uploads/2011/09/1309428236_72233958_2-Terreno-Lote-Residencial-Morada-de-Campo-Grande-Cariacica-Espirito-Santo-Cariacica.jpg
Cartão postal de Campo Grande

Eu sinceramente acho melhor você vir pra Cuiabá, mas se quiser pode ir “pá campu gandi” perde tempo, pode ir…

Até semana que vem com um novo Cidades do Brasil, edição Salvador – BA
E não poderia esquecer de mandar um salve pro meu grande amigo Helder Borges

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Os textos são baseados em “pesquisas” do Desciclopédia

.

21
set
Mais um “Cidades do meu Brasil” aqui no Calango do Cerrado, e como ontem (20/09) foi o dia do Gaucho e eu não fiz nenhuma homenagem a estes seres machos, porque… Porque… Eu num tava com vontade de fazer. Pois bem, a cidade de hoje é uma homenagem aos gauchos: Não-Me-Toque – RS!

Localizado a uma latitude 28º27’33” sul e a uma longitude 52º49’15” oeste, este município galdério foi criado em 18 de dezembro de 1954 e instalado em 28 de fevereiro de 1955. Dizem os livros de história que ao entrar na mata, os colonos encontraram uma enorme quantidade de planta com presença de acúleos (espinhos) muito conhecida pelo nome de Não-me-toques dae então o nome da cidade. Mas todos nós sabemos como esses livros de história mentem pra caramba, por isso o Calango do Cerrado consultou vários livros e doutores de Historia e descobriu a verdade exclusivamente para você!

Assim quando chegaram ao Sul do Brasil, os colonos encontraram uma grande quantidade de mulheres nativas, nuas, totalmente peladinhas que se ofereceram para ajudar na exploração, porem eles não são fãns de sanduiche de bu*eta opitaram por desbravar sozinhos as terras, até porque os gaúchos são macho pra caramba né? Eis que um dos gauchos desbravador, muito macho, se arranhou em um espinho ali na região da verilha e começou a chorar, então uma nativa que por ali passava, chegou para passar uma pomada e fazer um trabalho de mão (handjob para os íntimos) e ele muito assustado deu um sonoro grito: “NÃO ME TOQUEEE!”

A cidade já foi considerada capital da agricultura de precisão… Precisão mão de obra qualificada… Precisão de homem de verdade pra trabalhar. Mas falando serio, a agricultura deles é tão avançada que o chuchu eles fazem do jeito que o todos por lá gostam:

Hoje a economia gira em torno de alguns
eventos muito interessantes, como em Abril – Baile do Alemão
Ou em Maio com o Torneio do Laço

E nos jogos de futebol

Ficamos por aqui com mais um Cidades do meu Brasil, lembramos que é um artigo de humor, se quiser deixar sua sugestão de cidades escreva nos comentários e até semana que vem!

.
13
set
Hoje o Calango do Cerrado começará a homenagear as cidades brasileiras, e como não poderia ser diferente a primeira edição será com a nossa querida Cuiabá cidade natal da maioria da equipe do blog! ATENÇÃO! É humor apesar do fundo de verdade!

Cuiabá é um termo originado do Tupi, idioma dos nativos e, seu significado super convencional é derivado das palavra “iabá” (do mundo) e cu. A cidade recebeu este nome portanto, pela sua semelhança com o significado em Tupi, já que ela se localiza num buraco quente e a cidade fede graças ao nosso “corguinho” do Barbado, entre outros esgotos a céu aberto distribuidos racionalmente pela Cuiabá.

As pessoas jogam GTA no Kinetic, ou pelo menos pensam que jogam, porque o transito é um caos, os motoristas pensam que atropelar, furar sinal e estacionar na faixa amarela ganha pontos na carteira ao invés de perder. Aliás, na prova do Detran falta uma pergunta importante, que lado é o direito e que lado é o esquerdo? Porque a quantidade de motorista que da seta pra direita e vira pra esquerda num é brincadeira. É gente morrendo na rua a facada e tiro em galerias (shopping), nada demais se não fosse as armas que sobraram da época dos Bandeirantes bem como as munições que já estão enferrujadas.

Imagine uma cidade que não deu certo. Imagine uma cidade em que se desconhece sua real posição não sabem se é capital do Mato-Grosso, Mato-Grosso do Sul ou Mato-Grosso do Norte (esse bicho existe?).

Os hospitais públicos, bem… Se você tem dor de cabeça? Virose! Seus os olhos estam ardendo? Virose! Se tem queda de cabelo? Virose! Quebrou o braço? Vai toma bezetacil, se tiver, pra aprendera não subir em Mangueira pra roubar manga.

Se você vier visitar Cuiabá de avião irá descer em Varzea Grande, isso mesmo, Cuiabá, Capital do Estado não tem aeroporto, mas tem uma Universidade Federal, é o que importa! Daqui saem grandes gênios e blogueiros que viajam pra conquistar o mundo, ou pra fugir do calor!

Mas relaxa! Vamos receber a Copa de 2014 e Campo Grande não!

Conhece algum deles?
Otaviano Costa, Beto Cuiabano, Dante de Oliveira e Filinto Muller

.

Acompanhantes Brasília DF
Acompanhantes de Brasília DF
Corre que tem promoção!